Fonte: Redação, com informações do Correio do Estado - Foto: Divulgação

O aumento da taxa Selic de 4,25% para 5,25% ao ano e a proposta da reforma do Imposto de Renda para empresas podem causar impactos no setor imobiliário. Com as mudanças, especialistas apontam que o crescimento do segmento pode sofrer com uma estagnação.


Para o presidente do Sindicato de Habitação de Mato Grosso do Sul (Secovi-MS), Marcos Augusto Netto, o que preocupa é a elevação da carga tributária prevista no Projeto de Lei nº 2.337/2021.


“O aumento da carga tributária vai refletir no desemprego e no aumento de custo. De algum lado vai explodir essa bomba. Vai criar um nó nesse setor. Muitos outros negócios vão ter problema. Eu acho que o mercado imobiliário pode ter um baque se tiver a aprovação do Projeto de Lei sobre a reforma do Imposto de Renda”, avalia Augusto Netto.

Sobre

Flávia Augusta Chaves

CRECI: 3992

Endereço

Rua da Paz, 129

Jardim dos Estados

Campo Grande - MS

Ver mapa

Telefone(s)

(67) 98476-6660